Exposições Permanentes

Arqueologia - Sala de Arqueologia

Colecção de Arqueologia

A actual área geográfico-administrativa que integra o concelho de Carregal do Sal é, pela sua génese geomorfológica e orográfica, um espaço que viria a proporcionar excelentes condições naturais de fixação humana, já desde o período Pré-histórico, sendo, no presente, um facto comprovado pelo elevado e diversificado número de testemunhos arqueológicos inventariados atribuíveis aos Períodos Neolítico, Calcolítico e Idade do Bronze, passando pelos vestígios de ocupação romana, até à Idade Média.

As intervenções arqueológicas realizadas nas duas últimas décadas do passado século XX em vários sítios de habitat e monumentos megalíticos do concelho permitiram a exumação de inúmeros objectos arqueológicos representativos das várias épocas de ocupação humana, contribuindo, igualmente, para um profícuo conhecimento da história das primeiras comunidades que habitaram o território que é hoje o Município de Carregal do Sal.

A visita a esta exposição permanente obedece a uma sequência cronológico-cultural desde o Neolítico Antigo até à Idade Média na qual se procura testemunhar a gradual e contínua evolução do homem através dos artefactos expostos que pertenceram ao seu quotidiano. Ao longo do percurso expositivo poderá apreciar inúmeras pontas de seta em sílex e quartzo, lamelas, lascas e lâminas em sílex, machados e enxós em anfíbolito, colar de contas discoidais em xisto, materiais pétreos, olaria manual e utensílios diversos.

Concomitantemente, as várias etapas cronológicas vão sendo acompanhadas de textos informativos permitindo, desta forma, uma melhor compreensão de alguns dos hábitos, costumes e vivências daquele passado humano. Por seu lado, toda a viagem é ilustrada por imagens alusivas aos sítios arqueológicos que foram objecto de escavações pela equipa que norteou o Programa de Estudos Arqueológicos da Bacia do Médio e Alto Mondego chefiada pelo Professor Doutor Senna Martinez. Destacam-se, nesse sentido, o Habitat das Carriceiras, Orca de Santo Tisco, Habitat do Ameal, Orca 1 e 2 do Ameal, Orca do Outeiro do Rato, Dólmen da Orca, Outeiro dos Castelos, Beijós e Orca do Valongo e o Sítio Arqueológico da Malcata. Assim, poderá iniciar a visita a esta exposição pelos seguintes núcleos temáticos: Os Primeiros Camponeses (O Neolítico Antigo);

  • Uma Primeira Domesticação do Espaço (O Neolítico Médio);
  • A Arte Megalítica (ponte entre os mundos dos vivos e dos mortos);
  • Pastores, recolectores e construtores de megálitos (O Neolítico Final);
  • Complexidade e Continuidade (O Bronze pleno);
  • Entre o Atlântico e Mediterrâneo-O Bronze Final (O Grupo Cultural Baiões/Santa Luzia);
  • A Romanização;
  • Idade Média.

 

Data de Publicação: 12/12/2003